domingo, 10 de agosto de 2014

Saul

Saul

Samuel foi juiz e profeta de Israel. Um homem muito bom e reconhecido, através da história de Israel como um filho de Deus, um grande homem.

Ele teve dois filhos, e a um deles colocou o nome de Joel que significa “o que agrada a Deus” e a seu outro filho, chamou Abias que significa “O Senhor é meu Pai”.
Certamente, como todo pai, Samuel confiou que seus filhos seriam pessoas corretas. Educou-os no temor do Senhor. Ensinou-lhes tudo o que ele tinha aprendido sobre a vida e como viver no temor de Deus. Porém, esses dois filhos não agiam como seu pai esperava.
Quando cresceram, Samuel acreditou que eles mudariam, se os colocasse como juízes e os fizesse assumir responsabilidades administrativas sobre o povo. Assim, que ele lhes deu a função de seus  ajudantes e lhes deu poder.
Entretanto, isso foi pior. Os dois filhos de Samuel se tornaram rebeldes. Cobravam pagamento para fazer julgamentos, e atendiam de acordo com quem lhe pagasse melhor. A avareza fez com que eles pervertessem o direito e agissem de uma maneira corrupta.

Infelizmente, o povo começou a desconfiar de Samuel, como líder pelos filhos que tinha e que tinha posto como juízes em Berseba. O povo começou a temer que quando Samuel morresse, seus filhos tomassem seu lugar e então a situação se tornaria impossível de suportar.
Por essa razão, eles se aproximaram de Samuel e lhe pediram que escolhesse alguém para ser rei. Esperavam que um rei escolhido fosse melhor que os filhos de Samuel.
Samuel não gostou do que lhe pediam, mas no fundo sabia que o povo tinha razão, porque ele estava a par de tudo de errado que seus filhos faziam. Muitas vezes, ele tinha implorado aos filhos que mudassem de atitude. Ele estava muito triste pela forma como seus filhos viviam. Sentia que tinha fracassado como pai. Era muito triste ver o que faziam, ainda sabendo quais eram os caminhos de Deus.
eles pediram a Samuel um rei e apesar de Samuel ter ficado triste Deus falou pra ele que iria atender o voz do povo.
    Havia um homem que se chamava Saul. Saul era um homem muito alto e bonito. 

Capítulo 9, v-2.
      Certa vez o pai de Saul mandou ele e um de seus empregados procurarem umas jumentas que .haviam se perdido. V.3.
      Eles passaram dias procurando e não encontraram. Diante disso, resolveram procurar o profeta Samuel para ver se Ele podia ver onde as jumentas estavam. V-4, 5 e 6.
      Um dia antes disso Deus havia falado ao profeta Samuel que no outro dia enviaria o homem que seria o novo rei de Israel. V-15.
  Quando Samuel viu Saul Deus disse a ele que Saul seria o novo Rei de Israel. V-17.
  Samuel então pediu para que Saul dormisse em sua casa naquele dia e que não era para se preocupar com as jumentas de seu pai, pois, elas já haviam sido encontradas. V.19-20.
  No outro dia, bem cedinho, Samuel acordou Saul e disse a ele que tinha um recado de Deus. Então ele ungiu Saul e disse que Deus o estava fazendo rei do povo de Israel. Então Saul foi para casa. V.26 



a capítulo 10:1
  Passado algum tempo Saul se torna o rei de Israel. Capítulo 10:17 ao 27.


APLICAÇÃO: Toda autoridade é escolhida por Deus para ser seu representante aqui na terra, tais como o Presidente da República, o pastor, o líder da igreja, razão pela qual devemos sempre obedecê-los, sob pena de estar desobedecendo o próprio Deus.
  Certa vez os filisteus (que era um povo inimigo de Israel) preparam-se para atacar os irsraelitas. Eles tinham trinta mil carros de guerra, seis mil cavaleiros e tantos soldados quantos os grãos de areia da praia do mar, enquanto que o rei Saul tinha tão somente 600 homens e os únicos que tinham espada e lança era Saul e seu filho Jônatas.Capítulo 13, v. 1-5.
  Os Israelitas perceberam que estavam sem saída e começaram a se desesperar, uns se esconderam, outros fugiram e outros passaram para o lado do inimigo.

  Naquela época antes da batalha era costume o sacerdote, neste caso, o profeta Samuel fazer sacrifícios de oferta para Deus para que Ele abençoasse a guerra e desse a vitória ao povo de Israel.
 Então Samuel ordenou que Saul esperasse por ele sete dias para que ele fizesse o sacrifício e pudesse sair para a guerra. V.8.
 Mas o povo vendo que Samuel não chegava e com medo dos filisteus, pois sabiam que eles eram em número maior, começou a abandonar Saul e sair dali. V. 8
19.  Então Saul, desobedecendo a Deus, ordenou que trouxessem os animais e ele mesmo fez o sacrifício. V-9.
20.  Quando estava terminando o sacrifício Samuel chega e repreende Saul porque ele havia desobedecido a Deus e por causa disso, Deus encontraria outro homem para ser rei de Israel. V. 10-14.

  Mesmo diante da desobediência de Saul, Deus ainda deu a vitória ao povo judeu e Saul ainda continuou rei por mais um tempo.
 Certa vez, Deus mandou o profeta Samuel dizer-lhe que era para ele lutar contra um povo chamado Amalequitas e ordenou que ele destruísse tudo o que eles tinham sem dó, nem piedade e que também era para matar dos os homens, mulheres, crianças e animais. Capítulo 15, v. 1-3.
  Saul mais uma vez desobedeceu a Deus e derrotou os amalequitas mas não matou o rei dos amalequitas e os melhores animais.v.7-9.
.  Quando Samuel chegou Saul disse que tinha obedecido a Deus. V-13.
 O profeta questiona porque está ouvindo barulho de animais. V-14.
.  Saul justifica dizendo seus soldados pegaram os melhores animais para sacrificar a Deus. V-15.
.  Samuel diz que Deus prefere que obediência do que sacrifício. E ainda diz que por causa da sua 

desobediência Deus havia arrependido de ter escolhido ele como rei. V-22 e 23.
Samuel sai da presença de Saul e Saul pedindo perdão, segura na barra da capa de Samuel e a rasga. V-27.

29.  Então Samuel disse que naquele dia Deus estava rasgando das mãos de Saul o seu reinado e estava dando para outro homem que era melhor do que ele. V-28.

[Digitalizar0017.jpg]


Um comentário: